Notícias

23º Prêmio CNT de Jornalismo tem 30 finalistas


O Prêmio CNT de Jornalismo já tem os 30 finalistas da 23ª edição. A Comissão de Pré-Seleção, formada por cinco jornalistas professores de comunicação, definiu os cinco trabalhos que concorrerão em cada uma das categorias (Fotografia, Impresso, Internet, Rádio, Televisão, Meio Ambiente e Transporte).

Agora, o prêmio chega à sua última etapa. As reportagens e fotografias serão avaliadas pela Comissão Julgadora formada, neste ano, pelos jornalistas Caco Barcellos (Rede Globo), Celso Freitas (Record), Marcelo de Moraes (O Estado de S.Paulo) e Sheila Magalhães (BandNews), e pelo especialista em transporte Luis Antonio Lindau (WRI Brasil).

O vencedor de cada categoria ganhará R$ 35 mil, e o do Grande Prêmio, R$ 60 mil. O resultado final será divulgado pela Comissão Organizadora em meados de novembro, e a entrega da premiação será no dia 7 de dezembro, em Brasília.

De acordo com o presidente da CNT, Clésio Andrade, a realização do Prêmio CNT de Jornalismo “contribui para o melhor entendimento da sociedade sobre a importância da atividade do transporte para as áreas econômica e social do país”. Clésio Andrade destaca também que “a premiação tem incentivado a busca de soluções para os problemas enfrentados pelo transporte de cargas e de passageiros em todos os modais”.

As reportagens inscritas são avaliadas de acordo com a relevância para o setor de transporte, para o transportador e para a sociedade. Também são consideradas a qualidade editorial, a criatividade e a originalidade, a temporalidade e a atualidade dos conteúdos.

Confira os 30 finalistas:

FOTOGRAFIA
“Domingo trágico”, Daniel Castellano (Gazeta do Povo)
 “BR 319: O caminho da libertação”, Diego Janatã Pinheiro Pereira (Amazonas em Tempo)
“Revolta e caos no transporte”, Diomício Gomes de Oliveira (O Popular)
“O trem nosso de cada dia”, Domingos Peixoto (O Globo)
“Pontes do atraso”, Lúcio Flávio Pereira Vaz (Congresso em Foco)

IMPRESSO
“Brasília: a integração de um país rodoviário”, Adriana Bernardes (Correio Braziliense)
“Sou do bem no trânsito”, Anamaria Melo do Nascimento (Diário de Pernambuco)
“Alckmin perdoa dívidas de R$ 116 milhões de acusada de cartel”, Flávio Machado Ferreira (Folha de S.Paulo)
“O império dos drones”, Ivan Iunes (Correio Braziliense)
“O trem atrasou”, Marcos Nunes (Extra)

INTERNET
“Se eu perder esse trem”, Ana Paula Pedrosa Barbosa (O Tempo - Internet)
“Metrô Imaginário”, Fred Bottrel (Estado de Minas- Internet)
“Avisa quando chegar - O assédio que paralisa as mulheres”, Leilane Menezes (Metrópoles)
“Piratas do Asfalto”, Mirelle Cristina Alves Pinheiro (Metrópoles)
“Morte Invisível”, Murilo Rocha (O Tempo - Internet)

RÁDIO
“Transporte na palma da mão”, Anderson Neves Costa (Jovem Pan)
“Mulheres no trânsito”, Natália André (Rádio Trânsito - 92.1 FM SP)
“Travessia perigosa - BR 116 - A rotina de quem mora nas margens da rodovia em que pedestres morrem por causa da imprudência e da falta de passarelas”, Felipe Daroit (Rádio Gaúcha)
“O medo que anda de transporte público”, Rodrigo Resende (Rádio Senado)
“O Brasil que viaja de ônibus”, Thalyta Almeida (BandNews FM Brasília)

TELEVISÃO
“Anda São Paulo”, Carolina Giancola (Rede Globo)
“Aventura na estrada esquecida”, Gilberto Luis Smaniotto (TV Bandeirantes)
“Estrada sem dono”, Marcelo Ferri de Carvalho Dias (EPTV Ribeirão Preto)
“Dois anos depois da Copa, obras de transporte inacabadas revelam desperdício de dinheiro público”, Nancy Dutra (Rede Globo)
“Cidade em Movimento”, Renan de Souza (SBT)

MEIO AMBIENTE E TRANSPORTE
“As vantagens e as desvantagens do biodiesel”, André Trigueiro (GloboNews)
“A baía da sucata”, Custodio Coimbra (O Globo)
“Pé no freio para respirar fundo”, Gabriel Sabóia (O Dia)
“O caminho da devastação”, Mateus Parreiras de Freitas (Estado de Minas) 
“Ar limpo em jogo”, Rafael Magela Balago Jacinto (Folha de S.Paulo)

Assessoria de imprensa: (61) 3315-7140 / 7142 / 7035 / 7246
www.cnt.org.br


Fale conosco: 0800 728 2891
Endereço: SAUS Q. 1 – Bloco J – Ed. CNT – 11º andar – 70070-010 – Brasília/DF